Câmara de Estância tem contas julgadas regulares pelo TCE

O Tribunal de Contas do Estado de Sergipe decidiu julgar pela regularidade a prestação de contas da Câmara Municipal de Estância, exercício de 2017, sob a presidência do vereador André Graça (PP), em sessão plenária realizada na quinta-feira, 23, na qual foram julgados 19 processos e 5 protocolos.

Para o presidente André Graça, transparência é um quesito substancial da sua gestão. No ano passado a CME foi avaliada pelo TCE com nota acima de 9. “Nossa meta é alcançar a nota 10. E o resultado positivo é fruto do trabalho  conjunto dos nossos Pares e Assessores; com eles dividimos o sucesso galgado. Agradeço a todos  pelo apoio” salienta o presidente.

A partir de 2017 a Câmara passou de doze para quinze parlamentares, três a mais que no ano anterior. Isso elevou ainda mais as despesas e exigiu do presidente pé no freio, planejamento, prudência e rigorismo no conduzir da Casa. Ano esse que também foram realizadas adequações e reforma do plenário para comportar três vereadores a mais, eleitos em outubro de 2016.

A sessão desta semana o Pleno foi presidido pelo conselheiro presidente Luiz Augusto Ribeiro e teve a participação dos conselheiros Carlos Alberto Sobral, Maria Angélica Guimarães, Susana Azevedo, Ulisses Andrade, Carlos Pinna de Assis e Flávio Conceição e do procurador-geral do Ministério Público de Contas, Luís Alberto Meneses.

 

 

Ascom CME