Presidente André Graça preocupado com onda de assaltos recorre a Delegados

Na tarde desta segunda-feira (19) o presidente da Câmara Municipal de Estância, vereador André Graça (PSL), fez uma visita aos delegados da Polícia Civil, de Estância, por conta da onda de assaltos e furtos que vem campeando em ruas e bairros da cidade de Estância.

No encontro o presidente André Graça enfatizou o excelente trabalho da equipe comandada pelo Delegado Regional Dr. Allan Faustino (Homicídios) juntamente com o delegado Dr. Cledson Ferreira (Roubos e Furtos) e pela delegada Viviane Jardim (Drogas e Entorpecentes).

Preocupado com as ocorrências, o parlamentar perguntou como é possível melhorar a segurança em Estância.   O presidente Graça pediu que intensificasse ainda mais os trabalhos de investigação que possa chegar aos autores de furtos e assaltos ocorridos, principalmente, nos conjuntos Recanto Verde, Carmem do Prado Leite, ao patrimônio público (fiação de escolas), entre outros.

O presidente André foi recebido pelos delegados Allan Faustino e Cledson Ferreira os quais externaram que têm conhecimento dos fatos. Garantiram que a DERPOL vem atuando com toda sua capacidade e que tem feito centenas prisões, tem cumprindo mandados de prisões, combate ao tráfico de drogas, solucionado homicídios, “mas é como se enxugasse gelo, o crime não cessa, meliantes migram para outras modalidades de crimes”, relatou o delegado.

“Aqui eu faço um apelo ao governo do Estado que possa ajudar a Polícia Civil de Estância, que está sobrecarregada, no combate à criminalidade. É fundamental que todo o Aparelho de Segurança do Estado possa atuar em conjunto e, dessa forma, é possível alcançar redução no índice de violência”, salientou André Graça.

Vê-se que a Polícia Civil de Estância está sobrecarregada diante da ascendente demanda criminal. É crucial que a Polícia Militar possa intensificar o trabalho de rondas ostensivas, abordagens, fazer-se mais presente em setores periféricos – bairros, conjuntos, loteamentos, zona rural.

 

Ascom CME

Genílson Máximo