O cantor Tatá di Tao é homenageado  com Cidadania Estanciana

O presidente da Câmara Municipal de Estância, vereador André Graça, agendou para a sessão ordinária dessa terça-feira (13) a entrega do título de Cidadania Estanciana ao senhor Jônatas Rosa da Silva, artisticamente conhecido por Tatá di Tao.

O agraciado é natural da cidade de Mossoró, Rio Grande do Norte. Aos três anos de idade transferiu-se com os familiares para Aracaju. Aos dezessete anos, sob influência da sua genitora, Dona Maria Eva (exímia sanfoneira)e já com fumaças de artista, fazia shows pelo interior sergipano; foi contratado para uma temporada de apresentações no Restaurante XPTO, em Estância, onde veio a se apaixonar pela senhorita Ilka Santos Rocha, com quem contraiu matrimonio. Desse conúbio nasceram duas lindas filhas. Daí, então, escolheu Estância para morar.

Na terra do mexicano Pedro Homem da Costa, Tatá di Tao buscou aprimorar ainda mais sua relação com o instrumento (guitarra) e dominou os segredos mais profundos da musicalidade. Fez inúmeras apresentações em público, proporcionou alegrias em shows de praça pública, alegrou festas escolares, carnavais, festas juninas, shows beneficentes; tocou na banda do Trio Elétrico Luminosidade (Nivaldo Silva). Fez composições para o cantor e amigo Rogério Cardoso (in memoriam); teve uma vida participativa na cidade de Estância.

Foi a partir da sua estada em Estância que o seu nome artístico “Tatá di Tao” foi consagrado como grande expressão da Música Popular Brasileira. No curso da sua carreira artística tornou-se diretor musical, em seguida contratado para dirigir shows de cantores de repercussão nacional como Frank Aguiar, Simone e Simária; pela força do trabalho foi necessário transferir-se para o Estado de São Paulo onde fixou moradia até o presente.

 

Por onde eu tenho andado digo com muito prazer que sou de Sergipe, da cidade de Estância. Sou muito grato aos estancianos, meus amigos, meus irmãos; já os tinha nessa consideração. Agora com o título que esta honrosa Casa me concede, agora sou estanciano de fato e de direito. É um prazer imensurável – disse o homenageado.

Diante da sua forte relação com Estância, onde tudo começou, onde consolidou a sua carreira profissional, construiu família, contribuiu com o desenvolvimento artístico e cultural desta cidade, a Câmara lhe reconhece como filho e concede-lhe essa honrosa homenagem – disse o proponente Léo de FA.

Conforme preceituado no Art.42, inciso XXIII, da Lei Orgânica Municipal de Estância: compete a Câmara Municipal conceder título de cidadão honorário ou conferir homenagem a pessoas que reconhecidamente tenham prestado relevantes serviços ao Município ou nele se destacado pela atuação exemplar na vida pública e particular.

A homenagem foi configurada através do Projeto de Decreto Legislativo Nº12/2019, da lavra do vereador Alex Porto (Léo de FA), aprovado por unanimidade.

 

 

Ascom CME
Genílson Máximo